Coragem.
julho 29, 2019
Correndo contra o tempo.
setembro 29, 2019

Mulheres travadas.

São dezenas, centenas, milhares, milhões que estão nessa. O número só aumenta num mundo mergulhado em tempo de relações virtuais insensíveis e sem alma. Param de admirar e amar, se recolhem, se fecham e o tempo vai passando. Os relatos que recebo são muitos. Já estão paradas há anos não querem saber de nada de envolvimentos amorosos ou de amizade. Desaprendem, quer dizer, acham que desaprendem, mas é como andar de bicicleta, não se esquece nunca. Mas trava, o ferrolho é forte. Um cinto de castidade imaginário as empurram para lugares inóspitos. Acabam aceitando tal condição como se fosse natural, mas estão cheias de vida. Como um processo a situação se aprofunda e cada vez ficam mais fechadas. Diria que voltam a ficar virgens. Desacreditam ou se cansam de amar, sei lá o que acontece. A última pessoa que querem ver é um homem. Como tudo na vida, se acostumam. As chances aparecem e são descartadas, pois se uma pequena brecha surgir pode colocar em risco sua condição de travada. Não se sabe a razão da recusa, tempos difíceis, amores inconsistentes, descrédito nos homens e outros motivos menores aparecem como desculpas. Assim a vida vai fluindo e as situações não acontecendo. Acho grave tudo isso. A libido é encarcerada, não tem chances. De forma desértica se movem entre os transeuntes e seus rostos transparecem esta situação, o frescor, rosto brilhando, os olhos incisivos somem. Como tem uma grande certeza de que é isso mesmo que querem, não  fazem a mínima questão de reverter a situação. Mas existe cura, é só querer deixar se ajudar para poder viver na plenitude. Reflorescer se faz necessário, nem tudo está perdido. Travas e prisões podem se abrir num piscar de olhos. A força do desejo foi sublimada mas não extinta, talvez com muita insistência e estimulo se consiga. Você já pegou uma mulher travada?

(*)Texto escrito em um só paragrafo propositalmente.

Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

//]]>