E de repente…acontece.

Profetas do acontecido.
julho 8, 2018
Prioridades.
agosto 19, 2018

E de repente…acontece.

Quando ela sentou do meu lado senti imediatamente um astral, uma aura penetrante como se quisesse puxar a minha ou entrar na minha, ou melhor ainda, as duas juntas; um silêncio de arrepiar tomou conta da cabine, era um voo rápido, curto num avião pequeno, pequenos espaços para todos, mas era como se estivéssemos numa imensidão. Piloto e copiloto entraram e nos olharam como anjos, sim verdadeiros anjos da guarda, nos olharam, aprofundaram o olhar como se nós dois já nos conhecêssemos de longa data, e durante toda viagem gentilezas e mimos em cima de mais gentilezas e mimos; o espaço era deles, mas nossa empatia se espalhou por todo avião, me sentia um passageiro com concessão para tudo, o sentimento de liberdade tomou posse e a tensão esvaiu-se.

Quando começamos a conversar como se mais ninguém estivesse a bordo, já estávamos chegando ao nosso destino, peguei minha mochila e ela sua pequena mala e saímos juntos do voo com uma cumplicidade tão grande que gerava um pouco de culpa, mas ao mesmo tempo plenitude. No saguão duas placas se levantaram com nossos nomes, tomei a dianteira e peguei as duas placas coloquei num cesto e não utilizamos aquele serviço de motoristas que ficaram se olhando sem entender nada. Fiz sinal para o primeiro táxi que surgiu e rapidamente entramos tomando destino desconhecido.

Momentos de alegria são poucos, momentos de felicidade são raros. Uma trilha sonora de completude tomou conta de tudo. Acho que estou aprendendo finalmente a viver e entender como funcionam os mecanismos do nirvana.

Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

//]]>