O substituto.
março 19, 2019
A patrocinada.
maio 29, 2019

Desalentados.

Tantas coisas nos preocupam no nosso dia a dia que as vezes temos que parar, respirar algumas vezes, se possível meditar um pouco e voltar para realidade tipo pé no chão e encarar. Quando não der mais ligue o foda-se e abstraia.

Tem um assunto que está ricocheteando dentro da minha cabeça desde o dia em que foi divulgado pelo IBGE o número de desempregados ou subutilizados  (como eles gostam de falar) no país: 28 milhões de brasileiros. Nesta mesma pesquisa de agosto de 2018 aparece este termo que vem aumentando ano a ano. São os desalentados que junto com desempregados, sub ocupados e pessoas que podem trabalhar, mas que não tem disponibilidade , formam este batalhão de brasileiros.

É assustador mas passou um pouco despercebido. Desalento significa desânimo, abatimento, esmorecimento. Traduzindo seriam pessoas que desistiram de procurar emprego, encarar filas e enviar currículos. Estando assim mais longe ainda dos desempregados que todo dia de manhã saem procurando emprego. Uma sub classe de desempregados que já está há mais de 5 anos sem trabalhar. É triste essa inércia e já são hoje  4 milhões e oitocentos mil desalentados.

O IPEA que é outro instituto confirma essa tendência de aumento de desalentados.

Você que está lendo já deve estar cansado de ver tantos números nessa crônica de hoje, mas o fato é que é assustador e assombroso imaginar essas pessoas todas que perderam a esperança de que algum dia voltem a trabalhar e estão neste estado de paralisação. Engessados e sem a menor perspectiva de vida.

Esta desesperança tomou conta de mim e não acredito mais neste país e nem em nada que é dito pela imprensa (com exceção da pesquisa que se estiver manipulada seria para menos, ou seja, o quadro é mais desalentador ainda.) Espero que meus filhos não leiam essa crônica pois eles acreditam em tudo e não quero ser eu o agente negativo e desmobilizador. 

Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

//]]>