Correndo contra o tempo.

Mulheres travadas.
agosto 22, 2019
De pernas pro ar.
outubro 29, 2019

Correndo contra o tempo.

Naquele dia ela acordou, e como sempre fazia, lavava o rosto em frente ao espelho, quando terminou de tirar a espuma do rosto ficou estática se olhando e não se reconhecendo, não conseguia sair dali e imagens do passado se sucediam rapidamente como num vídeo retornando aceleradamente ao seu passado e lá se iam quase 70 anos vividos com intensidade.
Nunca havia ocorrido isto, uma crise de existência, em que se fazia necessária esta volta à infância, adolescência e outras fases da vida. Como se toda sua vida não tivesse lhe mostrado nada. Parecendo uma estátua, imóvel, pensou em sua família mas não conseguia distinguir ninguém. Não se lembrava qual percurso lhe levara até os dias de hoje e porque tudo isso estava acontecendo num dia normal como todos os outros. As gotas d’água ainda escorriam pelo seu queixo e nada fazia sentido, ninguém pra conversar ou esclarecer o que estava acontecendo. Sua mente emitia pensamentos mas seu corpo continuava imóvel. Não conseguia sequer pegar a toalha. Tentou numa espécie de ‘mea culpa’ rever posições e atitudes. Haveria cometido maldades ou injustiças com alguém? Não dera carinho ou amor suficiente para seus familiares próximos? O que efetivamente estava acontecendo? Foram alguns minutos de transe intenso em que toda sua vida passava em sua frente sem nada conseguir desvendar, começou a entrar numa espiral de desespero, tentando tirar este gesso que lhe subtraíra seus movimentos.
Crises e surtos acontecem , algumas vezes paramos pra pensar, mas nada assim como ela sentia neste dia, parecia que o mundo havia parado e ela junto. O inexplicável continuou inexplicável e tudo só tomou sentido quando seu celular tocou com um volume assustador e quebrou sua imobilidade, ao atender seu personal do outro lado da linha lembrou-a da aula às 12 horas.
Entrou de novo nos trilhos da realidade e seguiu sua vida como se nada tivesse acontecido.

Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

//]]>