Água.
fevereiro 25, 2020
É de rachar…o coração.
abril 27, 2020

Amor em quarentena.

Neste mundo atual somos todos vetores. Ilhados, afastados e distantes.

E como fica o amor? Eu que sempre critico o amor através das conexões virtuais me vejo rendido e tenho que aceitar e admitir a virtualidade. Se vocês tem amor e vocês estão em quarentena (em locais distintos) utilize bastante a possibilidade virtual enquanto ainda tem internet. A situação está muito volátil e nada se sabe de nada. Faça tudo que lhes agrade, troquem mensagens longas, emojis, mensagens curtas, fotos, vídeos e nudes e o que mais quiserem. Utilizem bastante o Zoom, o Skype, o Hangouts e o Facetime, façam reuniões a dois e conferências com muitos.

Quanto tempo vai durar? Ninguém sabe, mas saiba que o que vale agora e sempre é o amor de almas e intimidades virtuais.

Vocês que já dizem e trocam mensagens diariamente afirmando e reafirmando que se amam, agora mais do que nunca renovem seus votos.

Em um momento qualquer tudo terminará e voltará ao normal, assim é a humanidade. Se este normal futuro será o mesmo de hoje não sabemos. Mas sabemos que a chama continua.

Você espera que eu te espero.

Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

//]]>